domingo, 28 de março de 2010

Mosteiro de Chevetogne

video

quinta-feira, 25 de março de 2010

Sorteio de Páscoa!


"Tarde te amei, ó Beleza, tão antiga e tão nova! Tarde demais eu te amei!"

Como outros Agostinhos somos convidados a reconhecer a enamorar Deus através da beleza e, para nos ajudar nesse reconhecimento e romance, convidamos - devido ao grande sucesso do sorteio do Ícone de Cristo Esposo - a participarem do sorteio do livro: Via Pulchritudinis - "O Caminho da Beleza".

(clique aqui para ler a resenha do livro)

Regras / Como Participar:

A ou O participante que quiser concorrer basta:

1. Ser SEGUIDOR do blog (para quem ainda não é seguidor, basta clicar na caixinha "seguir" e escolher uma das contas (google/yahoo/twitter) e optar por seguir publicamente);

2. No CONTATO, através do formulário, deve escrever a frase: "A Beleza salvará o mundo!";

3. Escrever um COMENTÁRIO, somente no final deste post, dizendo qual a melhor postagem que você já leu neste blog.

* Para validar a sua participação neste sorteio deve cumprir essas três simples regrinhas.

Aumentando sua chance de ganhar

Cada seguidor terá direito a concorrer uma única vez.

Aqueles que, além de seguir, DIVULGAR o sorteio poderão concorrer com mais uma frase. É só enviar o link da divulgação e a frase: "Estou divulgando", através do mesmo formulário.

As inscrições iniciam hoje, dia 25 de março de 2010 (festa da Anunciação da Ss. Mãe de Deus, a sempre virgem Maria) e finalizam no dia 03 de abril de 2010 (Sábado Santo). O sorteio será realizado no dia 04 de abril de 2010 (Ressurreição de Nosso Senhor Jesus Cristo - Η Ανάστασις) e o vencedor ou a vencedora será anunciado no mesmo dia.

* Esse sorteio é válido para os residentes no Brasil e exterior, sendo que, os moradores do exterior concordem em arcar com o frete.

Será escolhido aleatoriamente um número de 1 a x (sendo x o número total de participantes) e será premiada a pessoa com a frase de número correspondentes ao sorteado.

A Deus seja a Glória! Δόξα τω Θεώ!

Resultado do 1º Sorteio

Hoje é o prelúdio de nossa Salvação
e a Manifestação do Mistério
preparado desde a eternidade:
o Filho de Deus torna-se Filho da Virgem
e o Arcanjo Gabriel anuncia a graça.
Por isso, com ele clamamos à Mãe de Deus:
"Salve, ó Cheia de Graça, o Senhor é contigo!"

Hoje a liturgia católica celebra, com solenidade, a festa da Anunciação do Anjo à Santíssima e Bem-Aventurada Virgem Maria. E, por isso, escolhemos esta data para anunciarmos o vencedor ou a vencedora do nosso 1º Sorteio do Atelier de Iconografia SANTA CRUZ.

Foram um total de 124 participantes de diversas partes do Brasil.

Tá na hora de descobrir quem vai ganhar o Ícone de Cristo Esposo, de 30 x 40 cm, escrito em 2009!

Utilizei o programa "Sorteio Virtual Mais" para realizar o sorteio.

E o número sorteado foi...


O número sorteado foi o 115 e corresponde ao comentário do...



PARABÉNS, MARCELOOOOO!!!!


Ainda hoje, mais tarde, iniciaremos um sorteio relâmpago do livro "Via Pulchritudinis - O Caminho da Beleza", resenhado na postagem anterior a esta.

PARTICIPEM!!!


A Deus seja a Glória! Δόξα τω Θεώ!

segunda-feira, 22 de março de 2010

LIVROS SOBRE ÍCONES: Via Pulchritudinis

O Caminho da Beleza

Esta obra é o resultado da Assembléia Plenária do Pontifício Conselho da Cultura, ocorrida em 27 a 28 de março de 2006 e visa responder aos desafios da cultura contemporânea, especialmente à indiferença religiosa e a descrença. Possui projetos e propostas concretas para ajudar toda a Igreja a seguir a Via Pulchritudinis, como caminho de evangelização das culturas e de diálogo com os não-crentes, conduzindo-os a Cristo que é "o Caminho, a Verdade e a Vida" (Jo 14,6).

A tradução é de responsabilidade do arquiteto e artista sacro Cláudio Pastro e revisado pelo Mosteiro de Nossa Senhora da Paz.

A primeira parte nos é mostrado a realidade atual, cujo documento vem propor uma resposta, que é a segunda parte, sendo subdividida em outros três tópicos. A terceira parte da Via Pulchritudinis está subdividida em outros três tópicos, passando pela Beleza da Criação, Beleza das Artes e pela Beleza do Cristo - modelo e protótipo da santidade cristã. Ao final de cada tópico explanado é sugerida algumas Propostas Pastorais que aprofundam o tema numa realidade mais vivencial.

Editora: Loyola
Ano: 2007
Número de páginas: 74
Formato: Médio 16,5 x 24,3 cm
ISBN: 85-15-03337-9

Esta obra é um referencial para todos os interessados em evangelizar através da Beleza. É um documento base para artistas sacros, sacerdotes, professores, catequistas e todas as pessoas interessadas não só em iconografia, mas na mística de uma busca de Deus através da Beleza, ou seja, buscar a Deus em Deus.



A Deus seja a Glória! Δόξα τω Θεώ!

quarta-feira, 17 de março de 2010

Última Semana para o Sorteio



Está chegando o dia do encerramento do 1º Sorteio do Atelier de Iconografia SANTA CRUZ, que acontecerá no dia 23 de março.

Conforme o regulamento (veja aqui), os participantes DEVEM ser SEGUIDOR do blog e enviar a frase"Quero um Ícone", através do formulário que está no contato.

Essas DUAS etapas DEVEM ser obedecidas, pois são os critérios do regulamento.

O sorteio será realizado no dia 25 de março de 2010 (Festa da Anunciação da Santíssima Mãe de Deus, a sempre virgem Maria) e o vencedor será anunciado no mesmo dia.

A todos os participantes (que já contabiliza mais de 100) e leitores, desejo uma Santa Quaresma.

Continuem acompanhando nosso blog e espero que as informações aqui contidas estejam sendo úteis aos amantes da iconografia e dos Santos Ícones.

Em breve teremos um sorteio relâmpago!

Um grande abraço a todos!

Walter Welington.


A Deus seja a Glória! Δόξα τω Θεώ!

quinta-feira, 11 de março de 2010

ÍCONE DA SANTÍSSIMA TRINDADE



ESTRUTURA GEOMÉTRICA

Como todo ícone, este também foi "escrito" com base numa estrutura geométrica muito precisa, na qual cada elemento tem uma proporção estabelecida em relação aos outros e encontra o seu lugar segundo o seu significado e o seu valor simbólico. Essa estrutura dá equilíbrio e harmonia a todo o conjunto.

Toda composição do ícone de Rublev foi construída sobre a Cruz, que constitui a estrutura geométrica principal. A sua vertical, como eixo central (E-P), liga a árvore, a cabeça do anjo central, o cálice e o retângulo dos mártires. A linha horizontal da cruz (F-G), liga a cabeça dos anjos laterais, passando pela fronte do anjo central, desde a arquitetura até o monte.

Os anjos aparecem sob um círculo que indica a plenitude e a perfeição e sublinha a circularidade dos olhares de Amor das Três Pessoas. A mão do anjo central é o centro da circunferência, onde estão as três cabeças.

Também o cálice, com a cabeça do cordeiro imolado sobre o altar, está dentro de um círculo, em torno do qual se concentram todos os outros, constituindo assim, o centro móvem do ícone. Acima da cabeça do anjo central (E) forma a ponta do triângulo, cuja base (A-B) é a linha inferior do ícone. O segundo triângulo se apresenta inverso. Sua base (C-D) é a linha superior do ícone.

Todo o ícone está inscrito em um octógono. "O número oito simboliza o poder celestial na Terra, o dia após o sétimo dia da criação, a ressurreição de Cristo e o começo da perfeição. A figura geométrica octógono, já é símbolo da perfeição desde a Antiguidade. É a fusão entre o infinito, o céu (círculo) e a área delimitada, os quatro pontos cardeais terrenos (quadrado)", o número simbólico dos quatro evangelistas: é o sinal da universalidade da Palavra.

O espaço compreendido entre os dois anjos laterais assume a forma de um cálice que sobe de baixo: o Pai e o Espírito Santo "contém" o Corpo e o Sangue de Cristo.

OS TRÊS ANJOS

Os três anjos, perfeitamente iguais e, todavia diferenciados, representam um só Deus em três pessoas: o Pai, o Filho e o Espírito Santo.


É próprio da Santíssima Trindade diversificar, quanto ser una e indivisível, na sua essência e nas suas manifestações, embora na diversidade das Pessoas. Conhecemos o Pai através do Filho: Quem me vê, vê o Pai (Jo 14,19). Conhecemos o Filho através do Espírito Santo: Ninguém pode dizer Jesus Cristo é o Senhor, senão por meio do Espírito Santo (1 Cor 12, 3).

Os cetros idênticos indicam a igualdade do poder do qual cada anjo é dotado. A diversidade é expressa através das cores das roupas, mas sobretudo pela atitude pessoal de cada um em relação aos outros.

No anjo da esquerda se reconhece a figura Pai, no anjo central a do Filho e no anjo da direita a figura do Espírito Santo.

O PAI

O anjo da esquerda, o Pai, veste um manto lilás sobre uma túnica azul, símbolo da sua divindade. O lilás é uma cor evanescente, quase transparente, sinal do mistério e da transcendência.

O seu manto cobre os seus dois ombros, ao contrário do Filho e do Espírito, porque Ele não é enviado, mas envia os outros. Este seu envio é indicado também é indicado pelo pé esquerdo, que parece estar iniciando um passo de dança, ao qual o Espírito, enviado ao mundo depois do Filho, responde.

Tudo converge para ele, como para a fonte: os outros dois anjos, a rocha, a casa e a árvore. Está estático, reto, porque esta pessoa é a origem de si mesma: é o sinal da majestade e a referência para os outros dois.

O gesto da mão e o olhar parecem confiar uma missão ao Filho que a acolhe, curvado, em sinal de consentimento. As suas mão não tocam a Terra-altar, mas a abençoam com os dois dedos da mão direita levantados; Ele não está no mundo. A cabeça inclinada indica que ele acolhe a oferta amorosa do Filho.

O FILHO

O anjo central, o Filho, traja a túnica vermelha: simbolo da natureza humana assumida na encarnação; o manto azul é sinal da natureza divina da qual se "vestiu" depois da sua vida na terra e cobre um só ombro, porque Ele é enviado pelo Pai. A estola dourada indica a sua missão vitoriosa do Cristo "sumo sacerdote", que se deu a si mesmo para a salvação do mundo e ressuscitou.

O seu corpo curvado e o olhar de Amor voltado para o Pai indicam a aceitação e a docilidade à vontade paterna. Está comunicando com o Pai a respeito da missão que cumpriu.

A sua mão direita, apoiada à Terra-altar, é a mais próxima do cálice da oferta, porque ele é a oferta simbolizada pela cabeça do cordeiro. A mão reproduz o gesto de abençoar do Pai e o ato de apoiá-la à Terra-altar, indica a sua descida ao mundo através da encarnação; os dois dedos são símbolo das suas duas naturezas: Ele é plenamente Deus e plenamente homem.

O ESPÍRITO SANTO

O anjo da direita, o Espírito Santo, traz a túnica azul, símbolo da sua divindade, um manto verde-água, cor da vida, do crescimento e da fertilidade. No campo espiritual o verde é o símbolo da força vivificante do Espírito, que ressuscitou Cristo e comunicou ao mundo a plenitude do significado da Ressurreição.

É Ele quem dá a vida: o Espírito de Amor e da comunhão. Dos três, este é o anjo que tem a expressão mais reservada.

A sua figura é a mais curvada sobre a mesa, em atitude de escuta, de humildade e de docilidade. Revela-nos um aspecto novo do Amor, tipicamente feminino, que é também necessidade de ser acolhido, protegido, para ser fecundado.

A sua mão pendente sobre a Terra-altar indica a direção da bênção: o mundo ao qual o Espírito dá vida e crescimento, fazendo germinar o cálice do sacrifício e o seu fruto.

O Espírito está participando profundamente do diálogo divino e está pronto para ser enviado ao mundo para continuar a obra do Filho. O manto, apoiado sobre um dos seus ombros e o pé que está respondendo à dança iniciada pelo Pai, são símbolos do seu estar preparado para partir para cumprir a missão que lhe foi confiada: Quando o Espírito vier, Ele vos guiará a verdade toda inteira... dirá tudo que já foi dito e lhes anunciará as coisas futuras (Jo 16, 13).

Todo o simbolismo iconográfico do ícone da Trindade nos mostra a tese eclesiológica fundamental: a Igreja é uma revelação do Pai no Filho e no Espírito Santo.

OS OUTROS ELEMENTOS

Atrás do Pai se vê a casa de Abraão, que se tornou templo, morada do Pai e símbolo da Igreja, sua Filha, porque "corpo" de Cristo, segundo a teologia paulina.

O carvalho de Mambré se transforma na árvore da vida: a cruz de Cristo, o homem novo, pagou o resgate da humanidade.

A rocha-monte atrás do Espírito Santo é, ao mesmo tempo, símbolo de proteção, de lugar "teofânico", isto é, lugar onde Deus se manivesta e símbolo da ascensão espiritual.

O vitelo ofertado por Sara numa bandeja se torna o cálice eucarístico.

O ouro, símbolo da luz divina: o fundo e as auréolas douradas são símbolos da luz divina, como o sol é fonte de toda luz e cor.

No ícone a luz não é natural, mas espiritual; provém da graça recebida, por meio do Espírito, antes de tudo pelo iconógrafo, na contemplação do mistério que ele vai representar, depois por quem contempla o ícone com a mesma atitude de oração.

Fonte bibliográfica:
SENDLER, Egon. L'ICONA: immagine dell'invisibile - Elementi di teologia, estética e tecnica. Milano: San Paolo, 1985.
Comunità Missionaria di Villaregia. Ícone da Santíssima Trindade. Disponível em: www.cmv.it
Wikipédia: A enciclopédia livre. Catedral de Aachen. Disponível em: pt.wikipedia.org/wiki/Catedral_de_Aachen


A Deus seja a Glória! Δόξα τω Θεώ!

segunda-feira, 1 de março de 2010

PREPARAÇÃO DA MADEIRA


Numa postagem anterior, sobre a técnica, tocamos brevemente sobre a madeira e sua preparação, mas parece que ainda há muita dúvida sobre o cálculo do tamanho e as margens aplicadas nas madeiras como etapa preparatória na escrita dos santos ícones. Então, segue abaixo:

O CÁLCULO DO TAMANHO

Antes que a tábua seja cortada deve-se escolher o ícone-modelo para calcular o formato nas proporções exatas segundo o tamanho do ícone escolhido. Algumas sugestões de medidas foram elaboradas através dos séculos de existência da iconografia, sendo que as mais comuns são:

1x3 (para personagens de pé)


3x4 (para os bustos)


4x5 (para a Trindade)


4x6 (para a Virgem de Vladimir)


MARGEM OU MOLDURA

a) Cavada

Quando a tábua escolhida for de madeira maciça (de “lei”) pode, artesanalmente (com auxílio de um formão ou uma tupia elétrica) cavar o centro, deixando uma margem nos quatros lados da tábua de, aproximadamente, 2 a 5 cm de largura por alguns milímetros de altura (2 a 5 mm ou mais, segundo o efeito desejado).

b) Afixada

Este método é usado em tábuas compensada, pois não podem ser cavadas. Com outra tábua compensada de até 5 mm de espessura, corta-se algumas tiras de 2 a 5 cm e, com cola de madeira, fixa-se as molduras conforme o modelo escolhido e prensa-se durante uma noite para que a cola esteja completamente seca e não se solte.

Cuidado: Não fixe as tiras com pregos, pois o gesso enferruja o metal e poderá ocasionar rachaduras posteriores.


c) Pintada

Esta forma de emoldurar o ícone é feita quando o modelo do desenho for transferido para o suporte devidamente preparado. Neste caso, deve guardar o espaço de alguns centímetros até o limite externo da tábua e pintá-lo de um tom mais escuro que o fundo da pintura (vermelho, marrom, vermelho escuro, azul etc.).

MODELOS DE MOLDURAS

4 lados iguais


3 lados iguais (superior e laterais) e um lado (inferior) mais largo


2 lados largos (superior e inferior) e 2 lados finos (laterais)


4 lados muito largos


A Deus seja a Glória! Δόξα τω Θεώ!